English French German Spain Italian Dutch

Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Off-topic: minha lista de presentes - 2012

 
Olá! Mais uma vez estou aqui colocando uma listinha de desejos, para aqueles que queiram me presentear em meu aniversário. É claro que não é obrigatório, mas como sabem, sou ariano e chato, portanto eu prefiro deixar claro o que gostaria de ganhar, embora eu goste de ser surpreendido (só demoro a processar a surpresa, não quer dizer que eu não goste, viu? Sou lerdo. XD).
Enfim, para ajudá-los, eis o que gostaria de ganhar:

Filmes
- 10 Coisas Que Odeio Em Você
- A Doce Vida
- A Espada do Dragão Branco
- À Flor da Pele (asiático, raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- A Montanha dos Abutres
- A Noviça Rebelde
- A Princesa e o Guerreiro
- Adeus, Minha Concubina (o meu DVD quebrou, quem achar vai salvar minha vida! T^T)
- Agentes de Elite (filme asiático, tem no Submarino)
- Anastasia (animação)
- Armadura de Deus
- Assassinos Substitutos
- Beijo do Dragão
- Calígula
- Cidadão Kane
- Dias Selvagens
- De Volta Para o Futuro (trilogia)
- Dor e Ódio (raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- Eleição: O Submundo do Poder
- Em Busca da Escritura Sagrada (raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- Entre o Amor e a Glória
- Estamos Juntos
- Flashpoint (o DVD esgotou, mas pode-se encontrar o blu-ray em promoção na Bemol)
- Fatal (filme asiático, duplo)
- Fúria Vermelha
- Gamer
- Golpe Sujo (filme asiático)
- Heroic Trio (filme asiático, você encontra no Submarino)
- Mortal Kombat 2: A Aniquilação
- Mr. Nice Guy - Bom de Briga
- Máscara Negra
- Ninja Assassino
- O Amante (filme baseado no livro da Marguerite Duras, raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- O Caminho do Guerreiro
- O Diário de Bridget Jones
- O Iluminado (duplo)
- O Matador (filme asiático)
- O Pecado Mora ao Lado
- O Pequeno Grande Guerreiro
- O Planeta dos Macacos - A Origem
- O Primeiro que Disse
- O Rei e Eu (duplo)
- Os Mercenários (duplo)
- Oldboy (duplo)
- Orgulho e Preconceito (filme com a Keira Knightley e o Matthew Macfadyen)
- Pânico 4 (na verdade, quero a série inteira - abusando - mas caso não dê, serve os filmes 1, 2 e 4. XD)
- Paprika
- Patrick 1.5 (na Saraiva está em promoção)
- Protetores do Universo
- Qual Seu Número?
- Quem É Essa Garota?
- Quem Sou Eu?
- Rajadas de Fogo (filme asiático) 
- Tekken (o filme que ninguém gostou, se não me engano tem blu-ray no Submarino)
- Teorema (em promoção a Saraiva)
- Tokyo Raiders
- Tokyo Godfathers
- Tropa de Elite + Tropa de Elite 2
- Um Conto Chinês
- Um Grande Garoto
- Um Homem Chamado Herói (raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- Um Estranho no Ninho (duplo)
- Zhang, O Bárbaro (raro, talvez se ache no Mercado Livre ou em locadoras)
- Qualquer um do Akira Kurosawa ou Wong Kar-Wai (exceto Cinzas do Passado, Amor À Flor da Pele e Um Beijo Roubado, que tenho)

Boxes de seriados
- Hawaii 5-0 (primeira temporada - e o que mais quero LOL)
- Modern Family (segunda temporada)
- Orgulho e Preconceito (minissérie da BBC com o Colin Firth)
- The Big Bang Theory (qualquer temporada) 
- The Mentalist (segunda e terceira temporada)

DVDs shows/clipes
- Adele - Live at The Royal Albert Hall
- Bette Midler - Diva Las Vegas
- Christina Aguilera - Stripped in the UK
- Eddie Vedder - Water on The Road
- Ivete Sangalo - Ao Vivo no Madison Square Garden, Ao Vivo no Maracanã
- Janet Jackson - From Janet to Damita Jo
- O Teatro Mágico - Entrada Para Raros
- Pearl Jam - Pearl Jam Twenty PJ20
- Shakira - Live From Paris
- Toni Braxton - From Toni with Love

CDs
- Björk - Selmasongs, Homogenic, Volta
- Carpenters - 40/40, Close To You
- Eddie Vedder - Ukulele Songs
- Goldfrapp - The Singles
- Jay Vaquer - Você Não Me Conhece
- Katy Perry - Teenage Dream: The Complete Confection
- LCD Soundsystem - LCD Soundsystem, Sound of SIlver, This is Happening
- Michael Bublé - Call Me Irresponsible
- Paramore - Brand New Eyes
- Pearl Jam - Backspacer
- Tony Bennett - Duets II

Livros
- A Guerra das Salamandras, Karel Capek
- A Hora da Estrela, Clarice Lispector
- A Paixão Segundo G.H., Clarice Lispector
- A Pianista, Elfriede Jelinek
- Cultura e artes do Pós-Humano: Da Cultura das Mídias à Cibercultura, Lucia Santaella
- Em Algum Lugar do Paraíso, Luís Fernando Veríssimo
- Ensaios Sobre o Conceito de Cultura, Zygmunt Bauman
- Filosofia Pop, Marcia Tiburi
- Mar Inquieto, Yukio Mishima
- O Amante, Marguerite Duras
- O Hobbit, Tolkien
- O Romancista Ingênuo e o Sentimental, Orhan Pamuk
- Olho de Vidro, Marcia Tiburi
- Poesia É Não, Estrela Ruiz Leminski
- Roverandom, Tolkien
- Sobre a China, Henry Kissinger
- Qualquer um do Fernando Sabino
- Qualquer um do Haruki Murakami (exceto Após o Anoitecer)

Games (só jogo no PC!)
- BioShock 2
- The Sims 3

Outros
- Pôsteres ou quadros de filmes/anime.
- Plushies de personagens: Kakashi, Naruto, Kero (Sakura Card Captor), Pikachu, Tiger & Bunny...
- Chaveiros ou action figures de anime (especialmente Kakashi e Iruka).
- Coisas self-made como desenhos.

Qualquer dúvida, é só me avisar. E lembrando mais uma vez que não é obrigatório, é mais pra quem quer mesmo me presentear mas sabe que sou enjoado. XD Abraços!

Notícias bara: Os últimos capítulos de "Sansho"

AVISO: Post com imagens eróticas, somente para maiores de dezoito anos!

Primeiro, queiram me desculpar pela ausência no blog. E dessa vez nem é necessariamente culpa da faculdade (só tenho apenas uma apostila encalhada para ser lida), mas é que esse clima louco de Manaus anda me deixando "meio" doente... Tipo, sinto que a virose quer me pegar, mas eu não deixo. XD Há dias que volto e sinto dor de cabeça, dor de garganta... Desde ontem sinto minha garganta arranhar ao mesmo tempo em que meu ouvido esquerdo dói. Ou seja: volto quase morto de cansaço para casa.

Enfim, como disse no Twitter, eu decidi esperar o Weekly Bara Translations lançar todo o resto da tradução do mangá Sansho wa Kotsubude para poder comentar... No geral é isso: achei esse mangá muito ruim. Se muitos dizem que as histórias de gei comi geralmente são mais finas do que uma folha de seda, esse mangá seria um dos exemplos. ^^'''' Personagens são introduzidos, mas a influência deles na história é praticamente inútil. E é ainda mais frustrante ver a tentativa do autor de nos comover com uma história de amor - diz-se que é uma história de amor, vai entender... - tão rasa...
Porém nem tudo é perdido. Os dois últimos capítulos são uma espécie de redenção pelos outros capítulos "fillers". No capítulo 7 podemos ver que a história dá certo fôlego invertendo um pouco a "lógica" desse casal. Katsuya continua um babaca, mas é ainda mais visível que apesar de babaca ele ama Hiroshi. E descobrimos que Hiroshi bêbado é tão pervertido quanto o baixinho, o que dá um toque de humor pela situação inusitada.
No capítulo 8, que é onde encerra a história, é quando Hiroshi tem a oportunidade de se por em pé de igualdade com Katsuya. Os dois, planejando dividir uma casa, precisam comprar uma cama nova (de casal), mas Hiroshi fica bravo ao perceber que Katsuya pretende comprá-la sozinho já que ele acha inadmissível deixar Hiroshi contribuir para a compra, já que ele é sua "mulher". Ao se sentir diminuído, Hiroshi então pretende acabar com tal relacionamento até que Katsuya peça desculpas. Tal capítulo final é o melhor de todo o mangá (o que não é muito difícil, convenhamos), encerra a obra de modo decente, apesar de que não compensa tanto a tortura que é ler os capítulos anteriores. ^^''''


Enfim, já li obras do Matsuzaki bem melhores - oneshots inclusive - mas acho que vale a pena divulgar tal obra para quem quer conhecer mais do catálogo do autor. Segue abaixo os links de cada capítulo (a partir do quinto capítulo) no blog tradutor para que possam baixar e ler. Não deixem de agradecer nos comentários, isso ajuda a saírem mais traduções. ;)
 


Ah sim, quase me esqueci: nos extras acabamos sabendo de algo muito legal... No capítulo 2, lembram da cena onde vemos Katsuya praticando como escrever o nome Hiroshi em kanji? Os kanjis foram escritos pelo Takeshi Matsu à pedido do Matsuzaki. E pela tradução, ao vermos que Matsuzaki trata o Matsu como "sensei", isso indica algum tipo de hierarquia? Seria o Matsuzaki um "discípulo" do Matsu? Ou um casal, como eu desconfio? Já que eles tem uma penca de trabalhos juntos... Enfim, ainda há o que se descobrir, hehehehe...

 

Feminista? Eu?

O meu post hoje seria diferente, mas como hoje é o Dia Internacional das Mulheres, acho que vou adiá-lo. Hoje queria contar umas coisas que pensei... como sempre! =P
Ultimamente, sempre que posso, eu dou minha opinião sobre certos assuntos relacionados à feminismo na faculdade. Faculdade é lugar de discussão, certo? O problema é achar gente inteligente ou interessada pra discutir, mas ignorem esse ponto... XD Muitas dessas vezes que exponho minha opinião é quando eu ouço idiotices, e bem, o dia 8 de março parece ser um dos dias em que mais se ouve besteira, vide este texto com vários exemplos. Certo dia, um professor até me atentou sobre minhas "tendências feministas", já que até meu projeto final será um estudo de gêneros (no caso, será sobre BL e fujoshis, nada mais posso revelar ;D). Mas pensei: feminista, eu?
Nada contra ser feminista, eu compactuo com muitas coisas que as feministas estudam e tentam repassar. E não há como não ver: é evidente que há uma grande desigualdade no mundo por causa do gênero. Mulheres ganham menos que homens pelo mesmo trabalho. Mulheres sofrem ameaças de certos cônjuges que a veem como propriedade. Muitas vezes valorizamos mais a mulher pelo corpo do que pelo cérebro. Isso sem falar em coisas mais "pesadas" de se discutir como "estupro corretivo" em lésbicas, aborto, mutilação genital... E eu sempre fui uma pessoa que gosta de reclamar do que acha que está errado. É assim que a gente muda (ou tenta mudar) o mundo, não?... Mas eu não sei se me considero feminista. Homens podem ser feministas?
E não é por questão de gênero, nem por medo de diminuir a minha masculinidade... Mas é que eu não sei se, como homem, eu poderia protestar em nome de coisas que eu não sofri. Apesar de que, por ser negro e homossexual, boa parte da sociedade me vê como cidadão de segunda e terceira, quarta, quinta classe, e por isso eu tenho sim simpatia pelo "movimento". Mas como uma certa pessoa me disse que fica "estranho" (eufemismo, pois uma reclamação que tive a moça foi meio ríspida) que eu compare o que sofro como gay para justificar meu apoio a certas ideias feministas, já que eu nunca saberei de fato o que significa ser discriminado por gênero. E meu medo é de soar hipócrita. De me tornar um daqueles caras que, pode até se considerar feminista por apoiar certas ideias, mas quando escorrega em alguma declaração usa a desculpa de que "mas eu tenho esposa, tenho filha, sobrinha etc" mas que acaba não se retratando... Enfim, certos homens tem essa síndrome de acharem que estão fazendo "grande favor" se nomeando como feministas, mas que no fundo não sabem muita coisa.
De fato, não vou saber mesmo, mas acho que não deveria haver comparação, estilo "Sofro mais por ser mulher"/"Não, eu sofro mais por ser gay", coisa que vejo certas pessoas teimando em fazer. Acho que ambas as causas tem sua importância de protesto dentro de sua sociedade, e quanto mais gente apoiar, melhor. Afinal, é preciso que mais pessoas entendam do que se trata todo o "barulho" que os discriminados fazem... Recentemente George Clooney deu uma declaração sobre porque ele não se defendia das acusações da mídia de ser gay que é um grande exemplo de um homem heterossexual que entende a causa de direitos homossexuais. E ter apoio de gente "de fora" do círculo é ótimo, tipo, dá certo sentimento de esperança na humanidade, sabe? XD
Eu aprendi muito lendo blogs como o da Cynthia Semíramis, da Valéria Fernandes, da Lola... Alguns textos da Vange Leonel na Revista Fórum... E continuo aprendendo. Mas ainda acho que estou "verde"... Vejo que para não dar uma de Pablo Villaça "machão que vai salvar as feministas" é preciso sempre se policiar. E isso não se refere só à controlar as típicas atitudes misóginas que acabam "escapulindo", como chamar uma mulher de vadia ou xingar alguém que dirige mal porque "só podia ser mulher"... A sociedade é racista, homofóbica, machista... preconceituosa. E muito disso ainda persiste em nossas mentes por mais que nós saibamos que isso é errado. Acontece. Mas ao menos eu tenho convicção de que erro e peço desculpas, e não vir com a balela de que "eu não sou machista, eu tenho muuuuuuuuuuuuuuuitas amigas..." ou algo do tipo.
Portanto, não me considero feminista, na verdade nem sei se poderia, mas independente disso eu me sinto contente - mesmo! - em aprender a como conviver melhor em sociedade, e acho que isso me basta. Sou alguém que tenta fazer sua parte pela luta aos direitos humanos, seja quais forem. E não é apenas pra "fazer tipo", como esses que hoje dão rosas para as companheiras de trabalho, mas depois estão contando piadinhas sobre o dia do homem... é por pura questão de empatia, respeito ao próximo acima de tudo. É se colocar no lugar do outro, ou das outras. É assim que a gente começa a quebrar muitas ideias estúpidas que aprendemos nessa sociedade, né? Então que o dia de hoje seja fruto de boas reflexões...


Notícias bara: Bara Forums v2 - OFF!


Os fãs de gei comi tiveram mais uma perda... Depois do fim do Bara No Nioi, que era um excelente site de tradução de bara (e que espero que ainda volte quando os donos se estabilizarem), perdemos também o Bara Forums v2, que seria o suposto substituto do famoso The Bara Forums.
Pode ser que alguns frequentadores já sabiam disso, já que ele está off desde fevereiro. Mas pelo que li, ainda há possibilidade de volta, dependendo também dos moderadores se estabilizarem... Essa falta de estabilidade dos sites de fãs de bara me preocupa...
Em todo o caso, tem um povo que migrou de volta pro The Bara Forums. Para novidades, recomendo que passem por lá por enquanto. Ou caso saibam de outro fórum ou site de reunião de fãs - brasileiros, inclusive - por favor, informem pelos comentários que ajudo a divulgar. =)

Notícias bara: Priapus em inglês

AVISO: Post com imagens eróticas, somente para maiores de dezoito anos!

Para quem estava sentindo falta de ler alguma coisa do Mentaiko. =)


Na verdade, o mangá Priapus está circulando pela internet faz um tempinho. A versão em japonês você encontrava no Bara 101 (creio eu), porém a versão traduzida, aparentemente, estava circulando no 4chan. E como eu não tenho paciência de catar coisas no 4chan mais, fiquei esperando até que fosse disponibilizado um link para baixar Priapus em inglês. Felizmente, alguém colocou no Mediafire, então posso comentá-lo apropriadamente.
Priapus seria o que é conhecido por aqui como Priapo, o deus grego da fertilidade que sempre é retratado como um homem que possui um pênis gigante que está sempre ereto. Mentaiko empresta este e outros personagens da mitologia grega para construir essa história com um plot bastante "peculiar": Zeus (retratado como um garoto) está cansado de tantas atrocidades que os humanos cometem, e então decide fazer com que o priapo chamado Tarou execute um plano para acabar com a humanidade. O plano? É melhor que leiam para que percebam tamanha "engenhosidade". E como muitos já devem pensar, sim, é uma desculpa para se ter o clímax da história, que devo comentar: QUE CLÍMAX!
Priapus é a prova de que o traço de Mentaiko está cada vez melhor. O traço de Tarou é simplesmente incrível, o personagem mais gostoso bem afeiçoado que já vi num mangá do autor... Nesse aspecto nem tem do que reclamar. Quem gosta de somente "olhar" tais histórias vai gostar desse tipo de traço, bem trabalhado.
O enredo da história não é lá muito complexo, mas considerando que a história é de um toque humorístico até um tanto raro para Mentaiko, vale a pena ser visto. O estilo lembra bastante a adaptação erótica que Takeshi Matsu fez da famosa história chinesa Jornada ao Oeste... E a história parece aberta o suficiente para uma continuação. Acho difícil, mas nunca se sabe...

Enfim, para baixar Priapus, é só clicar aqui.

Já que falaram sobre cabelos...


É inacreditável como certas coisas nunca mudam, e eu continuo chocado... Ao contrário de muitos.
Chocado? Sim, fiquei pasmo com uma cena que vi no Twitter durante a premiação do Oscar esse ano. Sim, o que mais pipoca nesses dias são trocentas piadas sem graça... Mas uma realmente me chateou.
Eis a protagonista da história: Esperanza Spalding. A moça entra no palco para fazer uma homenagem aos que fizeram parte da indústria cinematográfica e morreram no ano passado, e tudo o que falam dela é apenas sobre seu... cabelo. Claro, nenhum preconceito aí, né? É só uma coincidência tremenda que só façam piada com cabelos afro... Foda-se o que a pessoa é, o que ela verdadeiramente representa, nós a diminuímos a seu cabelo "ruim".
Talvez isso aconteça porque as pessoas não conhecem bem a história. Então deixem-me esclarecer isso: esse cabelo que muita gente faz gracinha surgiu durante a década de 60/70 para protestar contra o mito que se tinha de que o negro era naturalmente feio. Afinal, quando se é negro, o que falam na maioria das vezes de nossa aparência? Nariz de batata, boca muito grande... E o cabelo dito "ruim", campeão de reclamações e piadinhas. Tal estilo de cabelo foi, e ainda é, uma resposta à ditadura da beleza que por muitas vezes é racista. Ou será que é outra coincidência de que é raro encontrar negros em concursos de beleza, ou comerciais com modelos? Mostrar que existe a beleza negra: essa é a finalidade de se ostentar um black power, é ter orgulho de seu cabelo natural. De quem você é.







E sim, podem me chamar de chato. Vitimista, se quiser. Pode ser que isto me faça chato, mas nada me tira o fato que eu acho uma vergonha pessoas que se dizem instruídas fazendo piadas tão ridículas. É a nova sociedade moldada assistindo CQC e Pânico: apesar desse tipo de manifestação estúpida aparecer desde sempre, agora tem gente que teima em maquiá-las de pilhéria inocente. Que lástima.


"Does the way I wear my hair make me a better person?
Does the way I wear my hair make me a better friend?
Does the way I wear my hair determine my integrity?
I am expressing my creativity..."