English French German Spain Italian Dutch

Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Comentando o clipe de "Not Myself Tonight"

Soube que o clipe novo da Christina Aguilera era pra estrear hoje, mas acabou saindo ontem... Foi uma surpresa! Não estava preparado pra isso... Geralmente antes de uma cantora favorita lançar um vídeo eu me preparo psicologicamente... XD
Enfim, o que tenho de falar do vídeo? Primeiro assistam-no  aqui e abaixo seguem minhas impressões...

Christina Aguilera

O clipe, roupas e tudo o mais são visivelmente inspirados - ou copiados segundo alguns haters - dos clipes Express Yourself e Human Nature da Madonna. E não ficou ruim, ficou foda!
O clipe foi dirigido pelo Hype Williams que nunca decepciona em seus vídeos (bem, talvez só tenha me decepcionado no clipe da cover da Mariah Carey de I Want To Know What Love Is, mas tenho certeza que outro teve dedo nisso...). Mas enfim, se a intenção foi fazer uma homenagem, adorei. A cena dos moços na chuva (uiaaaa), o cenário, os toques de BDSM... Só achei que a fotografia em alguns momentos poderia ser mais dark, mas adorei MESMO!...
Também coloco aqui os clipes da Madonna citados para comparação:


Outra coisa que me chamou atenção foi a parte onde a Christina toca fogo no guarda-roupa, queimando as roupas da "época Back to Basics"... Isso me fez lembrar de imediato o clipe Freedom '90 do George Michael. Me faz ficar curioso sobre a nova linha que a Christina quer seguir nesse álbum... Com tantas referências aos anos 90, o que será que ela vai trazer dessa década? Muito muito curioso...

Agora não sei o que alguns fãs da Lady Gaga - incluso aquele nojento do "fofoqueiro de celebridades" Perez Hilton - andaram cheirando pra achar que a Christina "continua copiando" a Lady Gaga. E eu fico aqui repetindo o de sempre: e desde quando Lady Gaga é original?
Ela trouxe de volta o conceito de superprodução no videoclipe, coisa que há tempos não acontecia? Sim. E se me permitem ser sincero acho que a "revolução" termina aí. Madonna já beijava mulheres no começo da década de 90... Aliás, voltando mais, David Bowie teve sua fase bissexual há anos atrás, só pra citar...
Roupas extravagantes? Putz... Grace Jones brinca com o mundo da moda há muito tempo atrás. Aliás, anos 80 foi A época de extravagância. E se permitirem ser ainda mais abusado, deem um Google em Maria Alcina...

Maria AlcinaLady Gaga

É sabido que pouquíssimos artistas hoje em dia inovam de verdade (acho que só Björk mesmo, e falo com receio já que nunca se sabe...). Há sempre uma reciclagem das coisas mais antigas e a Lady Gaga é uma dessas, assim como a Christina, que logo no começo da carreira - e um pouco até hoje, convenhamos - emula a Mariah Carey e esta sempre se disse inspirada na Minnie Riperton pelo uso de agudos. Todo mundo copia todo mundo. Ficar caçando "quem copiou quem" é normal, mas nesse caso viajaram legal na maionese... Povo falando que ela imitou a Gaga ao usar lingerie no clipe, como se nenhuma cantora nunca tivesse usado lingerie antes da Lady Gaga... A coisa é tão patética que até a Veja falou a mesma coisa, é pra acabar... Arrisco-me a indagar se a Lady Gaga teria todo o sucesso agora se não fosse pela superprodução que existe por trás dela pra montar essa "persona", e o que será dela quando isso não for mais novidade... Vou parar por aqui antes que os gagueiros descubram meu blog e venham me trollar...


As únicas coisas que me desagradaram foi a cena da dança na igreja... Achei um pouquiiiiiiiiinho over the top, polêmica desnecessária. Odiei mesmo foi o comercial descarado do perfume da Christina... Acho que não precisava MESMO ser tão óbvia, Christina Aguilera... Mas tudo bem, eu te perdôo. A cena dela jogando chocolate sobre si mesma me fez relevar isso. XD
Resumindo, é isso que o clipe de Not Myself Tonight é: um bafão!

TwistedCast #6: Filmes yaoi

Boys Love

Sim, o podcast voltou... E voltou com um nome - finalmente!
O Twistedcast desse mês será sobre filmes yaoi! Faço uns pequenos comentários sobre filmes yaoi que já assisti, e falo rapidinho de uns que ainda pretendo assistir. Queria poder discutir melhor os filmes, mas só de comentá-los eu ultrapassei quarenta minutos. Até agora este é o podcast de maior duração que já fiz.
Dessa vez as músicas que escolhi são um pouco menos energéticas que o normal, ao menos algumas lá pro meio da gravação... Espero que não durmam! XD
Você pode baixar o áudio clicando aqui ou ouvir no player abaixo:





Não esqueçam de comentar sobre o podcast! =)

Músicas que tocaram no Twistedcast:
Missy Elliott - Pass That Dutch
Janet Jackson - Free Xone
Koda Kumi - FREAKY
Colbie Caillat - Fallin' For You
Ken Hirai - Boku wa Kimi ni Koi wo Suru
Dire Straits - Your Latest Trick
Perfume - SEVENTH HEAVEN
Brandy - Put That On Everything
Masaaki Fujioka - Route 0
Travis - Some Sad Song

Links referenciados no Twistedcast:
Site do Yaoi Project: http://www.yaoiproject.net/
Post sobre filme No Regret: http://diegoreflections.blogspot.com/2009/05/sugestao-no-regret.html
Post sobre Sukitomo: http://diegoreflections.blogspot.com/2009/07/estou-vendo-sukitomo.html
Post sobre The King and the Clown: http://diegoreflections.blogspot.com/2010/02/estou-vendo-king-and-clown.html
Perfil do ator Daniel Wu: http://diegoreflections.blogspot.com/2009/05/perfil-da-semana-daniel-wu.html - Esse perfil fez tanto sucesso que teve até um blog aí copiando o meu texto... Heh! :P

PS: Esqueci de falar do filme Boys Love 2, e não é por menos. Esse filme é uma MERDA! Não percam seu tempo assistindo...
PPS: Perdão pelos cacoetes, erros e etc.

Eu quero mais...

...mais amigos!


...mais família!


...mais risos!


...mais abraços!


...mais beijos!


...mais alegrias!


...mais sabores!


...mais amores!


Sabe, acho que passei tanto tempo me privando de algumas coisas por ter medo de perdê-las que acabei me encontrando um tanto vazio... Agora eu penso, não, eu quero mudar essa situação.
Me contentei por pouco, mas agora não... Agora quero o que mereço. Ou até mais do que mereço...
Eu quero mais vida!!!

MusicMonday: Eu te Devoro

Sem muitas palavras hoje... Só admirem a música. Boa demais!

Djavan - Eu Te Devoro


"Teus sinais
Me confundem
Da cabeça aos pés
Mas por dentro
Eu te devoro,
Teu olhar
Não me diz exato
Quem tu és
Mesmo assim
Eu te devoro...

Te devoraria
A qualquer preço,
Porque te ignoro,
Te conheço,
Quando chove ou
Quando faz frio,
Noutro plano
Te devoraria
Tal Caetano
A Leonardo DiCaprio...

É um milagre,
Tudo que Deus criou
Pensando em você,
Fez a via-láctea
Fez os dinossauros,
Sem pensar em nada
Fez a minha vida
E te deu,
Sem contar os dias
Que me faz morrer,
Sem saber de ti
Jogado à solidão,
Mas se quer saber
Se eu quero outra vida
Não! Não!

Eu quero mesmo é viver
Pra esperar, esperar
Devorar você...
Eu quero mesmo é viver
Pra esperar, esperar
Devorar você...

Viver, viver
Pra esperar você,
Quero viver
Pra esperar você,
Eu quero esperar você..."

Bara: mais um Takeshi Matsu

Saiu uma nova tradução de uma história do mara Takeshi Matsu... E como sempre, é bem divertida.

The Case of Kannai-kun é uma compilação de pequenas tiras e uma história maior.
As histórias são sobre o jovem Kannai Yoshitori, um desenhista de talento que tem como passatempo desenhar seus colegas de classe pelados...
Cada tirinha é bem divertida, e a história principal meio que dá ideia de que pode ter alguma continuação saindo em breve...
O mais engraçado da história é que praticamente todo fã de bara do The Bara Forums que desenha se identificou com o Kannai-kun... Inclusive este que vos escreve. XD
É o Matsu fazendo nossa vida mais divertida! XD


O link foi tirado do The Bara Forums.

Black Music: Erykah Badu

Não há como falar de música negra sem citar esta mulher. Transgressora, atrevida, inteligente, desencanada... E suas músicas são maravilhosas. Apresento-lhes hoje Erykah Badu.

Erykah BaduErykah Badu na verdade nasceu como Erica Abi Wright, no Texas (EUA) no dia 26 de fevereiro de 1971. Sua mãe era uma atriz, e com ela deu seus primeiros passos ao mundo artístico, com quatro anos de idade, ao se apresentar dançando e cantando. E ao crescer continuou focada nisso, frequentando uma escola focada no ensino de artes no ensino médio e depois entrou para a Grambling State University, uma faculdade para a comunidade negra, estudar teatro. Mas ao decidir focar-se integralmente para a música, deixou a faculdade.
Depois de trabalhar um tempo ensinando teatro e dança para crianças, ela gravou uma demo e começou a fazer apresentações com seu primo, até que a demo caiu nas mãos de Kedar Massenburg, executivo que também cuidava da carreira do cantor D'Angelo (outra fera). Com isso, decidiu gravar um dueto entre os dois e deu a chance de Erykah assinar um contrato com uma gravadora.

"Arte é a minha religião"

Erykah Badu

O primeiro álbum de Erykah Badu, Baduizm, foi um grande sucesso de crítica. E vendas também, já que na sua semana de estreia foi o segundo disco mais vendido da semana. O disco, junto com os álbuns Brown Sugar do D'Angelo e Maxwell's Urban Hang Suite de Maxwell, ajudou a dar visibilidade àquele que seria o neo soul, onde artistas atuais resgatavam o soul dos anos 70, misturando um pouco com algo mais atual. O primeiro single do álbum, e de sua carreira, é "On & On", que ganhou o Grammy de melhor performance vocal R&B em 1998 e que de vez em nunca passa na MTV Brasil... Mas você pode assistir o clipe clicando aqui.
O que chamou mais atenção foi o estilo de cantar e a sensibilidade musical da Erykah badu, que lembrava os trabalhos de Billie Holiday. Com isso Erykah ganhou a alcunha de "Rainha do neo soul" - algo que ela detesta, por sinal.
Também chama a atenção o fato que Erykah Badu tem total controle sobre suas produções, maioria dos clipes são co-dirigidos por ela. E seu visual é um tanto excêntrico, mas é louvável o fato que ela não tenta parecer mais branca para vender mais, assim como outras cantoras o fazem... De fato, no início da carreira ela sempre foi conhecida por usar longas faixas na cabeça.

Erykah Badu

O segundo álbum foi Mama's Gun, mais um daqueles álbuns em que os sentimentos afloram tanto (espanto pelo sucesso, o estigma do "segundo álbum", o fim de um relacionamento, acontecimentos históricos) e o trabalho acaba sendo um retrato cru da artista. Ela fala desde o fato de ter medo de se relacionar com alguém devido carregar tantas feridas emocionais (a canção "Bag Lady") até hesitar sobre valores atribuídos às mulheres pela sociedade (a canção "Cleva", em que abre já desafiando tais valores dizendo "É assim que eu pareço sem maquiagem...").
Mas muitos creditam o teor crítico e melancólico do disco pelo fim do relacionamento com o rapper Andre 3000 do Outkast (que lhe rendeu seu primeiro filho), especialmente pela obra-prima do disco, a música "Green Eyes", uma música dividida em três partes que conta a reação de uma pessoa ao ter o coração partido, começando com a negação, depois a ironia (aquele momento em que rimos pra não chorar), e acaba com a triste aceitação que tudo acabou. Sobre o término, cada um lidou de um jeito. Andre 3000 escreveu a música "Miss Jackson", ela escreveu Mama's Gun, uma bela obra entrando na lista de discos brilhantes vindos depois de um relacionamento fracassado (Butterfly da Mariah Carey, In The Wee Small Hours de Frank Sinatra e Here, My Dear do Marvin Gaye).

Erykah Badu

Depois desse álbum, e da canção "Love Of My Life (An Ode To Hip Hop)", criada para a trilha sonora do filme No Embalo do Amor (também muito bom), ela sofreu um bloqueio criativo. Somente lançou o disco seguinte em 2003, Worldwide Underground, um disco que seguiu uma linha mais descompromissada em comparação aos outros discos.
Muitos anos depois Erykah Badu lança a primeira parte de um disco duplo chamado New Amerykah Part One (4th World War), um disco conceitual falando de assuntos como pobreza, violência urbana, racismo, drogas, identidade cultural, entre outros... O disco mistura muita coisa, desde funk até eletrônica. Para muitos críticos o álbum foi o melhor lançado em 2008.
O seu sucessor, New Amerykah Part Two (Return of the Ankh) já seguiu um clima mais comum dos outros álbuns, voltando a ter letras mais pessoais e músicas de amor. E se o disco é dos menos desafiadores, o primeiro clipe do disco foi pra lá de polêmico. O clipe de "Windows Seat" o primeiro single é o mais controverso de sua carreira, onde ela fica nua em plena rua e leva um tiro exatamente no lugar onde o presidente dos EUA John F. Kennedy fora assassinado. A filmagem foi feita sem permissão e num take só, e criou uma grande discussão nos EUA. Num próximo post falo sobre ele.
Erykah Badu
Além disso, Erykah Badu também trabalhou como atriz. Podem vê-la nos filmes Os Irmãos Cara de Pau 2000 (ou Blues Brothers 2000) e Regras da Vida. E também foi o rosto da propaganda da fragrância White Patchouli de Tom Ford.
Definitivamente Erykah é uma pessoa de vários talentos... Procurem ouvir seu trabalho!








Discografia
  • Baduizm (1997)
  • Live (1997)
  • Mama's Gun (2000)
  • Worldwide Underground (2003)
  • New Amerykah Part One (4th World War) (2008)
  • New Amerykah Part Two (Return of the Ankh) (2010)

Erykah Badu


Fonte: Wikipedia

Mais uma HQ no lado pink da força

Mais uma HQ tradicional decide colocar um personagem gay em suas páginas!
Dessa vez a Archie Comics, com histórias publicadas desde 1941, decidiu inserir um personagem gay em suas páginas. E ao contrário de Caio na revista da Tina, este fala que é gay! Yay! \^^/
Tá curioso? Dá uma olhada na página aqui. Não a postei aqui pra não ficar numa vibe muito "spoiler". XD

Archie Kevin Keller

Seu nome é Kevin Keller e ele terá uma personagem da revista, uma moça, apaixonada por ele sem saber de sua orientação sexual.
Eis o motivo da criação do personagem segundo o co-presidente da Archie Comics Jon Goldwater:
"A criação de Kevin é apenas para manter o mundo da Archie Comics atual e inclusivo. A cidade de Riverdale (onde acontecem as histórias) sempre foi um lugar seguro para todos. Seria lógico ter um personagem abertamente gay nas revistas".
*aplaudindo de pé*

E se a coisa está evoluindo assim, espero por um personagem gay negro... Não conheço muitos. Não, menti. Conheço nenhum! XD
A história sairá na edição de setembro da revista Veronica. E eu QUEROOOO! >.<

The Archies

Gay feliz = gay sarado?

Eu tenho esse questionamento desde que eu me conheço como um homem que gosta de homens... Eu não entendo essa ideia de que temos de encaixar nos parâmetros de beleza da sociedade para termos direito a ter um relacionamento...
Na verdade não é só isso. Na dita "cultura gay" há várias manifestações comuns que muitos acham que devem fazer para se encaixarem nela mas eu não sou assim, graças a Deus, mas convenhamos, a pressão para ser "igual aos outros" é horrenda, e eu sinto isso pesar bastante quando se diz respeito ao meu corpo.
Somos uma sociedade bombardeada por padrões de "sucesso" que eu acho desumanos. Um deles é essa ditadura do cabide. Algo que sempre foi empurrado para as mulheres tomou conta de certo modo da sociedade em geral. E não basta apenas ter um corpo "normal", é preciso ter tanquinho. Hoje triste é quem tem um graminha de gordura no corpo... Não póóóóódi! Tornamo-nos absurdamente obcecados por ostentar um corpo igual ao daquele modelo da revista.
Daí que quando você vive numa cidade de pensamento meio provinciano - Hellooooow! - em que a cultura gay dos próprios gays não é lá muito diferente daqueles que escrevem as piadas do Zorra Total, você acaba sendo visto como pária: "Você não é bonito, não é sarado, como vai conquistar alguém assim?". E muitos acreditando que a única forma de fisgarem alguém é virando rato de academia. E sinceramente, como isso me deprime.
De certa forma acho que foi isso que me afastou do Fotolog. Creio que não é novidade, mas ali haviam muitos jovens gays, inclusive da minha cidade, mostrando o seu dia-a-dia. E muito se resumia a apenas encontros arrumados no bate-papo UOL, declarações de amor vazias para ficantes, e claro, papo sobre dietas, musculação e chororô de pessoas que engordaram nas férias... E pensar que eu quase entrei nessa, mas no melhor estilo Cleycianne, Deus me salvou desta vida imunda!
Não é por nada não, mas eu enjoei desse tipo de corpo mostrado nessas mesmas fotos... Na verdade nunca gostei no fundo. Nunca gostei de gente magra, 0% de gordura, 100% músculo. Gosto de homens grandes, homens cheinhos...Acho horrível aquele homem cheio de coisa dura no corpo, e pior ainda, todo depilado... Para mim, isso é que não é homem, já que eliminou o que há de mais diferente - e atraente pra mim - de uma mulher. Um dia faço um post sobre esse meu ideal "peculiar" de homem...

Para verem que barriga seca não é necessariamente bonita... Acho isso horrivel. Cadê a carne que eu possa apalpar, meu Deus??? T_T

E ao contrário do que alguns vão dizer, não falo isso por ser feio. Sim, não tive a "sorte" de ter nascido no padrão de beleza "branco de olhos azuis e tanquinho", mas não tenho nenhum problema com isso. Aprendi a gostar de mim, do meu corpo, do jeito que ele é. É difícil? Com certeza. É um exercício de paciência todos os dias já que as revistas gays jogam na minha cara que preciso ter tanquinho e peitoral. Mas não adianta eu me sentir miserável por algo que eu NUNCA vou ser. Nunca. E nem seria falta de vontade, se exercitar é bom, mas não tenho tempo, e pra ser honesto muito menos saco, de viver escravo da minha beleza. Meu mundo não acomoda espaço pra uma academia, prefiro os livros. Não quero ser objetificado, não acho que eu deveria ser atraente apenas pela meu esculpido corpo. Como já falei em posts anteriores no blog, se tudo o que eu conquisto na minha vida dependesse só do meu corpo, o que iria acontecer depois que eu me tornasse velho e caísse tudo? Já vi pessoas que cultuavam tanto seu belo corpo e sua aparente saúde se tornando absurdamente miseráveis ao envelhecerem. E quanto àqueles que de tão obcecados com sua aparência acabaram se destruindo? Ninguém merece viver assim... Eu muito menos. Podem achar que estou exagerando, mas experimentem passar no fotolog de uma barbie bem pop pra ver sobre o que ela fala na maioria de sua atualizações. Com certeza não será um texto sobre Rousseau.
Não acho ruim a utilização desses "corpos perfeitos" nessas revistas de moda, embora defenda que alguns casos extremos como a anorexia deva ser condenada, mas deveria ser ensinado que aquilo não é o modelo ideal. O indivíduo com quem você namora exige que você emagreça uns quilinhos? Mande ele pra puta que o pariu... Este é o tipo de pessoa que só se liga no físico, e daqui a uns dez anos (ou menos) com certeza ele te troca por alguém mais sarad@. Ficar bonit@ para o amor é comum, é gostoso, mas quando isso vira obrigação pelo medo de ficar sozinh@ é cruel.
Eu poderia escrever mais sobre isso um dia no blog, e vou, mas acho que me prolonguei demais, e joguei muitas ideias também... Mas enfim, meu conselho é esse de sempre: se sinta bem do jeito que você é. Porque se nem isso você consegue, não são os outros que vão gostar. Pode ser coisa de chato, pode ser coisa de feio, pode ser piegas, mas é assim que penso. Sei que nem todo mundo vai entender meu ponto de vista, todavia prefiro ser assim do que seguir burramente o que tentam empurrar na minha cabeça. E que se foda a ditadura do cabide!

Music gets the best of me

Se me perguntassem que forma de arte eu mais amo (na verdade já me perguntaram no Formspring) eu diria sem titubear: é a Música.
Eu amo a Música. Cresci numa família de pessoas que amavam música. Aqui em casa tem uma tonelada de discos, e eventualmente eu cresci ouvindo Música. Várias lembranças de minha vida são embaladas por essa ou aquela canção. É como se minha vida fosse um filme e ela tivesse sua própria trilha sonora.
Eu não consigo me concentrar nos estudos quando tem muita gente falando, nem quando está tudo em um silêncio absoluto. O silêncio me leva a fazer barulho, me faz cantar, me faz querer fazer outra coisa. Só estudo ouvindo alguma coisa...
Posso dizer também que a Música foi minha primeira namorada. Ela me desperta emoções. Me fez rir, me fez chorar muitas vezes, e me fez reerguer-se, criando uma esperança lá no fundo, muitas vezes ela me acompanhou durante momentos difíceis. Meu coração palpita à cada agudo, cada nota dada com maestria, cada batida envolvente, cada harmonia bem feita.
Às vezes acho que só ouvindo Música consigo vislumbrar momentos melhores para mim. É como se, na essência, cada Música e seu clipe tivessem um pedaço de mim. No clipe de Dreamlover eu sou aquele balão, o cachorro nadando, o céu azul... No clipe de Got 'Til It's Gone eu sou aquele povo alegre, festejando mais uma conquista, o fim de toda uma situação de tristeza... No clipe de All Is Full of Love eu sou o amor expresso por meio de dois seres aparentemente sem sentimentos... No clipe de Treasure eu sou aquele sol, aquela sombra, aquela batida... Etc, etc, etc.
Me sinto mais completo com a Música. A Música faz-me sentir como ninguém nunca o fez. Com ela sinto algo por dentro que é indescritível. E isso poucos músicos o fazem. Fazer boa Música deve ser um trabalho de dentro pra fora, algo tão intrínseco da alma humana, do âmago mesmo, de uma coisa que é tão comum entre nós que todo mundo acaba sentindo o mesmo... Às vezes acho que serei mais satisfeito com a Música, ela sempre foi e sempre será minha verdadeira companheira. E agradeço a Deus por ao menos tê-la comigo...

Sempre.

Medo de mim

Depois que certo tempo de convívio comigo, algumas pessoas falaram que, no início, tinham receio de como eu iria agir com elas, já que carrego uma fama de reclamão, brigão, irritadinho e por aí vai... E pra começar, não pensem que vim aqui negar, sempre falo que não sou uma pessoa assim lá muito sociável. Há dias que meu olhar é o suficiente pra matar alguém, e é normal que se afastem nesses momentos... Mas meter medo assim, do nada? Acham que eu vou detonar quem eu nem conheço? Eu meto medo nas pessoas? o.o

Mas eu sou tão bonzinho... *Serra feelings XD*

Bem, é natural das pessoas mesmo julgar precocemente uma pessoa pelo que ela aparenta. Sempre estamos ligados naquilo que a pessoa aparenta. E eu sei que não faço esforço pra me mostrar sempre sorrindo, sempre feliz e simpático, que é como muitos acham que todos deveriam ser. Às vezes eu tenho ataque de mau humor e minha cara fica ainda mais séria do que de costume. E sei também que tem texto que eu escrevo que cada palavra é como se fosse um tiro de metralhadora... Mas eu não acho que só seja isso. Todo mundo tem seus dias bons e dias ruins, não? Ninguém é perfeito, por mais que se tente mostrar isso... E como eu sei que essa ideia de tentar ser uma candidata à miss (que é capaz de sorrir até com uma diarreia) pra mim é falha, além de ser um porre, eu nem me preocupo com isso. Se eu já acho um saco fingir algo para os outros, imagine a mim mesmo...
Eu posso ter meus momentos rude às vezes, mas não faço isso por pura diversão ou sadismo como alguns fazem, é mais se eu me sinto ameaçado... Eu não iria ser grosseiro de graça com qualquer um se não me fez nada, muito menos com pessoas que eu tenho apreço. E também não iria responder mal a quem não conheço, só se o mau humor estivesse muito, MUITO extremo. O que quero dizer é que eu não mordo! XD
Enfim, um receiozinho ao conhecer alguém novo, aliás o processo tooooodo de fazer amizade é um tanto incerto, eu sei. Ter certo medo é normal, mas por favor, chega de dizerem que sou o bicho-papão porque isso já tá sendo chato demais! XD Felizmente somos todos mais que seres planos, sem personalidade... E eu sei que sou algo além do que você possa estar pensando sobre mim.

MusicMonday: Aquarela

Toquinho

Assim como a obra literária O Pequeno Príncipe, acredito que a música Aquarela, de Toquinho e Vinícius de Moraes, é uma obra comumente destinada às crianças, mas que tem mensagens que só conseguimos entender depois que crescemos.

Toquinho - Aquarela

"Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva,
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu

Vai voando, contornando a imensa curva Norte e Sul
Vou com ela, viajando, Havai, Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela branco, navegando, é tanto céu e mar num beijo azul
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo, sereno, indo,
E se a gente quiser ele vai pousar

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida
De uma América a outra consigo passar num segundo
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar
Sem pedir licença muda nossa vida, depois convida a rir ou chorar
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia, enfim, descolorirá...

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo... que descolorirá
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo... que descolorirá
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo... que descolorirá..."


Ultimamente estou ouvindo muitas músicas que gostava na infância... Momentos olifantásticos! XD
É bom relembrar esses tempos, né? ^_^ *se segurando pra não chorar enquanto ouve a música XD*

Resultado das enquetes do blog

Um post rápido para comentar o resultado das enquetes que deixei aqui no blog um tempinho para avaliar a opinião dos visitantes sobre meu blog.

Perfil


Esta enquete eu acho interessante pois posso tentar verificar quem visita mais o blog. E ao contrário do que imaginei, o maior público que tenho é feminino!
Achei que com os posts sobre bara, e por ser um blog com algum conteúdo gay, a maioria dos visitantes fossem homens, me enganei. Mas não fico chateado por isso, pelo contrário, fico lisonjeado. Meus posts talvez atraiam bastante fujoshis, não sei...
Analisando pela idade, achei que a coisa ficou bem equilibrada, e percebi que atraio especialmente o público de 19 a 25 anos. Também há uma concentração de adolescentes (de 12 a 18 anos) que também passam por aqui, especialmente do sexo feminino, provavelmente pelos posts sobre yaoi e bara.
Somente teve um voto para mulheres de mais de 40 anos que visita o blog, porém eu sei que homens nessa faixa etária (40 anos ou mais) me visitam... Ao menos sei de dois. E bem, pelo que vejo, a grande maioria do público do meu blog é adulto, espero que os posts estejam sendo agradáveis. E falando neles...

Posts



...Perguntei também quais eram os posts que mais agradavam os visitantes. E o resultado foi interessante.
O grande vencedor foram os posts sobre cultura gay. Imagino que as fãs de yaoi e bara tenham votado nessa opção em conjunto com o público gay que aparece aqui. De fato, acho que não ando mais escrevendo muito sobre isso diretamente...
Em segundo lugar ficaram meus posts mais pessoais, onde falo um pouco sobre minha vida. Vocês adoram uns desabafos né? XD Também tive votos para os posts de cultura negra (e eu estou devendo nessa parte, assumo).
Também tive voto para os posts mais pervos. Eu até achei pouco, um voto apenas, esperava mais... Ao menos isso indica que vocês passam por aqui para ler, e não só coletar fotos de homens pelados. De fato, sempre quis que meu blog fosse algo além disso. Sem querer criticar muito, já que o conteúdo do blog é algo muito pessoal, mas muito blog gay nunca se preocupou com conteúdo, só jogavam fotos de caras pelados - e ainda esperavam comentários só por aquilo!
Ironicamente não houve voto nenhum nos perfis de artistas asiáticos, que sempre atraem visitas do povo que investiga sobre atores no Google, nem sobre cultura asiática ou otaku. O mesmo com música e filmes... Esses posts não estão agradando, é isso? Ou é falta de interesse mesmo? XD
Houveram também alguns cliques em "Outros", em que disseram gostar dos textos em si - obrigado - e um pedindo mais homens - não é uma má ideia XD, mas já aviso que não será meu foco. E um comentário interessantíssimo, em que a pessoa disse que não gosta do meu blog. Foi na época da polêmica das LOLitas... Mesmo assim agradeço o trabalho dela de ter ido votar na enquete só pra escrever isso, huahahahuaha...

Em resumo obrigado a todos que participaram, assim posso ter uma ideia de que público eu atinjo e se meus posts estão agradando. Logo logo estarei fazendo outras enquetes, dessa vez com duração menor, para criar discussões interessantes sobre algum assunto...
Até o próximo post! ^^/

Filme: Dragão Branco

Dragão Branco
"Para o alto e avante!"

Dragão Branco (小白龍情海翻波) é um filme de artes marciais chinês que pode ser um tanto espantoso para quem não é habituado a esses filmes. Aliás, me corrigindo, mais espantoso do que de costume, já que alguns chatos vivem para reclamar das cenas típicas de lutas no ar ou os diálogos super introspectivos... Enfim, este filme tem sua peculiaridade porque simplesmente não se leva a sério e acaba sendo uma boa comédia, diferente, às vezes quaaaaaase no limite do aceitável XD, mas é um filme divertido que recomendo.

Começa assim...
A história do filme é sobre uma heroína da antiga China chamada Dragão Branco. Fênix é uma jovem chinesa que se preocupa mais com sua beleza e roupas "de grife" (acreditem se quiser, no filme as meninas já se preocupam com moda!), e que só anda com um grupo de garotas porque elas são mais feias que ela, fazendo-a se destacar entre os garotos... Enfim, uma garota de "muitos valores"...
Ao saber que um príncipe da Casa Imperial estaria visitando a escola, ela então decide conquistá-lo a qualquer custo, para isso faz uma apresentação musical em sua homenagem que mais parece um show de rock, com direito a mosh e tudo. E ao se jogar no público (os alunos) a sortuda cai nos braços do príncipe Tian Yang!
Depois disso, à noite acontece um quiprocó, como diria minha avó, no prédio da escola... O diretor foi morto por um assassino de aluguel cego chamado Penas de Galinha. Ele tem esse nome porque sempre anuncia sua chegada com penas de galinha... XD e em seu encalço está a Dragão Branco, que nesse momento é o alter-ego de herói de uma senhora que é servente da escola... Depois de uma luta terrível, a Dragão Branco cai no telhado do dormitório da Fênix. A velha Dragão Branco, achando que foi mortalmente ferida decide passar seus poderes para Fênix (a cena mais nonsense EVER!) e esta acaba tendo de aprender como ser uma heroína.
Depois de perceber que fazer boas ações faz bem pra pele (!!! - nem perguntem, só assistindo XD), ela começa a trabalhar ativamente roubando dos ricos para dar aos pobres... Até que durante uma visita ao príncipe Tian Yang, sem estar fantasiada como Dragão Branco e sim como Fênix, ela descobre que Penas de Galinha está atrás dele.
Depois de um embate entre os dois, Fênix acaba sendo ferida e quem cuida dela é Penas de Galinha. A convivência entre os dois acaba sendo um tanto difícil, mas eles acabam se tornando amigos... O problema é que como Dragão Branco, a Fênix deve impedir que mais assassinatos ocorram, sem falar que o próximo da lista é seu amado príncipe, que aparentemente não parece ser uma pessoa ruim... Por que (e quem) deseja a morte de Tian Yang? E Penas de Galinha não é uma pessoa cruel, ele só mata quem aparentemente merece morrer (o diretor da escola de Fênix abusava sexualmente as alunas), e com o dinheiro dos serviços ele espera recuperar a visão... E por tabela acaba se apaixonando pela Dragão Branco. Como a história vai acabar?

Dragão Branco
Um show de rock'n'roll...

Dragão Branco
O assassino à espreita...

Dragão Branco
A nova Dragão Branco pegando dicas com a antiga...

O filme foi escrito e dirigido por Wilson Yip, um dos novos diretores que conseguiram grande destaque na indústria de filmes de Hong Kong recentemente.
As coreografias de luta são decentes. Por mais que tenham alguns "vôos", o que faz alguns torcerem o nariz, o filme concentra algumas das melhores lutas no chão... E eu parabenizo o ator Francis Ng, o Penas de Galinha, e seu dublê nas lutas, porque deve ser terrível aprender e executar uma coreografia de luta com espadas de olhos semicerrados. Aliás, falando nele, Francis Ng realmente rouba a cena como o assassino cego. As nuances entre a cena em que ele se imposta como assassino cruel e como um comum homem cego (e muito sarcástico, vamos combinar XD) são muitas... E ele consegue dominar as cenas cômicas, e por mais que ele chegue ao nível meio pueril de ser, não creio que vá deixar alguém irritado, ele tem um estranho carisma... Vai entender. XD E eu me surpreendi com Andy On, um ator que sabe lutar (pra quem não sabe ele interpretou Máscara Negra no (fraco) filme Máscara Negra 2, substituindo o Jet Li), fazendo o papel de um príncipe que efetivamente não faz muito... É um príncipe! Não luta nem um pouquinho (uma pena)... Mas quem liga, ele é lindo! XD

Dragão Branco
Um momento muito meigo no filme...

Dragão Branco
O príncipe que é um pão... XD

Dragão Branco
Para se ver a paisagem, que tal ter uma janela dessas em casa?

Cecilia Cheung, a (sortuda) esposa de Nicholas Tse, também soube carregar o filme como a heroína NADA convencional. Eu acho, aliás, que seu forte mesmo são as comédias, então ela está em casa... A cena de sua apresentação musical em homenagem à visita do príncipe mata de rir, especialmente pelo final "rock and roll".
Mas como falei, o filme é uma comédia um tanto nonsense, o filme não se leva a sério mesmo. Apesar de ter suas cenas mais "meigas", especialmente envolvendo a paixão de Penas de Galinha por Dragão Branco, o filme é descompromissado, para rir mesmo, e rir não é exatamente um pecado, né? Saiu no Brasil oficialmente, então assistam um dia se puderem.

Dragão Branco

Dragão Branco
Gênero: comédia/ação
Ano: 2004
Diretor: Wilson Yip
Elenco: Cecilia Cheung, Francis Ng, Andy On, Hui Siu-Hung

Tá ruim, hein??? o.O

Uma atualização rapidinho que tenho MUITO o que fazer hoje... Um mini desabafo...
Não sei se havia falado aqui, acho que foi no Twitter, mas ao perceber que eu tenho colecionado um grupinho de amigos virtuais brasilienses (acertei o adjetivo? XD) eu decidi viajar para visitar a todos numa viagem à Brasília. No fim do ano, novembro ou um pouquinho perto do natal, ou no começo do ano...
Enfim, não quero ser chato nem nada, mas quando eu comecei a falar com meus amigos sobre a viagem eu ouvi tanta coisa ruim sobre Brasília, e não foi por causa dos políticos. XD
A primeira manifestação é sempre "Por que você quer visitar Brasília???" com um sentimento de espanto embutido. Em seguida vem as justificativas "Aqui não tem nada", "Desinteressante", "É tudo caro", "É tudo longe"... Alguns até me recomendaram a visitar outras cidades! LOL E tipo... Eu estava pensando em visitar Brasília pra VER VOCÊS!
Eu confesso que isso me deixou meio chateado, olha... Manaus não é a melhor das cidades, não é abastada e variada como São Paulo, e muitos dos cidadãos pensam de uma maneira provinciana, mas eu faria questão de apresentar uns lugares da cidade que eu gosto pra quem quisesse vir aqui... Tudo bem que Brasília seja ruim, mas agora fiquei com a pulga atrás da orelha pensando se realmente a cidade que é o problema. Sério mesmo, fiquei super encucado, não esperava essa reação...
Mas enfim, é uma ideia que ainda será estudada, até porque tem pessoas que eu realmente gostaria de ver aí. E não levem a mal, mas que eu estranhei a atitude de alguns, eu estranhei. E não gostei.

Ah é, um pequeno aviso sobre o blog em geral: hoje tenho um teste fodido... Amanhã o blog volta ao normal, com a resenha que prometi... Fui!

Post número 300... Cadê a alegria?

Pois é... 300 posts já! 300 textos, 300 besteiras... XD

Eu não queria gastar esse post fazendo desabafo, mas enfim... Alguns devem ter assistido a explosão (para alguns mero piti) no meu Twitter. É, meu fim de tarde não foi muito bom.
Não quero me prolongar nisso até porque eu acho que foi algo que em tese passou, e eu quero apenas descansar a mente.
Em resumo aconteceu isso: sabe quando a vida te empurra coisas que você não quer? Sabe quando a pressão de se encaixar é maior do que qualquer coisa? Sabe quando você leva umas boas bordoadas na cara pra acordar e ver que por mais que você tente alguma coisa, essa coisa não te pertencerá de maneira alguma porque, digamos, sua vida ou karma quer assim? E não tem jeito NENHUM de mudar isso? Pois é... Há tempos eu vejo que certas coisas em minha vida não tem jeito, como por exemplo, minha inaptidão de me encaixar em grupos, me dar bem com pessoas...
Mas eu tento, juro que tento contornar toooooooooodas essas coisas. Acreditar que um dia chego lá. Mas eu sempre levo um bruta puxão de tapete. E, bem, pra um ariano naturalmente teimoso isso é o fim! Quando eu quero, é pra ontem! Mas sim, existem coisas que não posso mudar.
Como por exemplo machucar aqueles que mais amo. E em seguida ser abandonados por eles. Ou que sempre vejam meu pior lado. Enfim, já falei e falei várias vezes nesses assuntos aqui no blog.
E se incomoda, sinto muito, mas eu PRECISO fazer isso senão enlouqueço! Como já disse aqui, e não faço questão de esconder, eu tenho tendências depressivas fortes e pra mim não faria diferença nenhuma se estivesse vivo ou morto. Pra não ter de ficar sempre passando pela mesma merda, eu não hesitaria em tomar veneno de rato, MAS alguma coisa ainda me segura. Não sei o que é, talvez seja piedade pela minha mãe, ou por ter alguns objetivos de vida que gostaria de realizar, como meu livro, e só agradeço a Deus por isso. Mas sinceramente, pra mim a vida é merda, a sociedade idem. Queria mais é dormir e acordar do outro lado às vezes.
Podem achar que é exagero, podem achar que é mimi, podem achar que é fraqueza, mas é verdade... Essas coisas me martelam demais na cabeça, a ponto que sinto meu sangue ferver. Até agora minha cabeça está doendo, sabiam? Morro de medo de sofrer um aneurisma ou algo do tipo agora. LOL Enfim, e se eu não boto pra fora, é capaz de toda a fúria se manifestar em algo pior. Daí eu escrevo. E quando faço isso, é claro, perco pessoas ao meu redor, talvez por medo ou algo assim... E bem, aí não posso fazer nada. Já me julgam até quando fico quieto, então pensem o que quiserem. É o preço que eu tenho de pagar por ser eu mesmo, sempre...

Enfim, já que é assim, eu vou tentar engolir algumas coisas que eu percebi. Algumas "verdades" que me empurram. Cansei de pensar diferente, desgasta muito. Cansei de dizer SIM SIM SIM pra que sempre entendam como NÃO NÃO NÃO. Eu NÃO devo. Eu NÃO posso. Eu NÃO sou. Vou ter de aprender a lidar com isso antes que estoure meus miolos.

E como não posso contar com ninguém para ser meu refúgio (outra coisa inevitável: sempre tenho de viver sozinho, sempre sou visto como egoísta se procuro ombro amigo e sempre parece que eu não mereço companhia de ninguém), hoje passei ouvindo música... Meu refúgio desde bem pequeno. Minha salvação... Parece que só entre acordes me sinto feliz, tranquilo, realizado... Um dia falo melhor sobre isso.
Por enquanto, o jeito é tentar seguir em frente, porque "as coisas são assim"...


"Ninguém aqui é puro
Anjo ou demônio
Nem sabe a receita
De viver feliz
Não dá prá separar
O que é real do sonho...

E nem eu de você
E nem você de mim
E nem eu de você
E nem você de mim...

Eu não tô aqui prá sofrer
Vou sentir saudade
Pra quê?
Quero ser feliz
Bye bye tristeza
Não precisa voltar...

Eu não tô aqui prá sofrer
(Bye bye tristeza...)
Vou sentir saudade
Pra quê?
(Bye bye tristeza...)
Quero ser feliz
Bye bye tristeza
Não precisa voltar...

Já sei errar sozinha
Sem pedir conselhos
Se eu sofrer quem é
Que vai chorar por mim?
Já sei olhar pra mim
Sem precisar de espelhos...

Não me diga que não
E nem me diga sim
Não me diga que não
E nem me diga sim...

Eu não tô aqui prá sofrer
Vou sentir saudade
Pra quê?
Quero ser feliz
Bye bye tristeza
Não precisa voltar...

Eu não tô aqui prá sofrer
(Bye bye tristeza...)
Vou sentir saudade
Pra quê?
(Bye bye tristeza...)
Quero ser feliz
Bye bye tristeza
Não precisa voltar...
"

Eu também já estou cansado, sabia?

Parque Manaus e Bittencourt

Oi pessoas! Dessa vez o post meio que segue a linha do Lost in Japan! XD Vou mostrar aqui fotos que tirei do parque que inaugurou recentemente aqui.
O parque se chama Manaus e Bittencourt porque junta, na verdade, dois parques que ficam às margens deste igarapé, separados por ele. De um lado fica a parte Manaus, do outro lado, na Rua Major Gabriel fica o Bittencourt. XD
Eu tirei fotos só da parte do parque Manaus, que é a mais recente, e que fica bem na frente da minha faculdade e estava doido pra dar uma visitinha... E tal visita rendeu as seguintes fotos:

Parque Manaus e Bittencourt
Esta aqui eu não tirei hoje, foi há um mês atrás, mas como ela ficou bem bonita eu começo por ela... Tirei enquanto estava no ônibus.

Parque Manaus e Bittencourt
O parque é beeeeem grande... Tentei ir até o finalzinho dele pra mais fotos mas morri de preguiça. XD Nesse espaço viviam pessoas que - perdão pela sinceridade - graças a Deus foram tiradas dali, só fizeram poluir o igarapé...
Ah sim, se repararem, o tempo estava meio ruim, quase choveu...

Parque Manaus e Bittencourt
O lugar é uma praça comum... Com bancos, grama, ciclovia, é bem bonito... Só faltaram árvores, só tem umas mudinhas que espero que cresçam logo...
Acima está a ciclovia, se soubesse andar de bicicleta andaria nela... Mas acho que patins também pode né? Hehehehe... Só teria de comprar um... =_=

Parque Manaus e Bittencourt
Essa ponte te leva da Rua Igarapé de Manaus até a Major Gabriel sem (muito) esforço. XD

Parque Manaus e Bittencourt
Eu em frente a uma das váááárias quadras ali (não reparem na cara de imbecil)... Nem deu pra entrar porque estavam no cadeado! =X Será que isso é necessário?
Aliás, se for pra falar de segurança, ao contrário de outros parques e novas obras da cidade, o parque não tinha NENHUM policial rondando...

Parque Manaus e Bittencourt
Ah, este prédio aí é onde estudo jornalismo... Uma sorte que essa área da frente foi revitalizada, é bom ter uma visão bonita... Embora nem tudo sejam flores!

Parque Manaus e Bittencourt
O parque não tem nem um mês de inauguração e já tem lixo espalhado nele... Não sei se é por falta de gente fiscalizando, nem o Bilhares é tão sujo.

Parque Manaus e Bittencourt
Acho que manauara tem preguiça de andar até uma lixeira, só pode... Ou deve ser herança dos indígenas: comer e jogar as cascas de fruta no chão, sei lá... Só a antropologia pra responder, acho... Pena que papéis, latas e plásticos não se decompõem tão rápido né...
A próxima foto então me despertou horror!

Parque Manaus e Bittencourt
Nunca imaginei encontrar algo assim num parque novo... Estava atrás de um dos bancos.
Não sei se foi um cachorro que arrastou o lixo da vizinhança ou se foram pessoas que fizeram esse absurdo... Rezo pra que tenha sido o cachorro!

Parque Manaus e Bittencourt
Essa aqui também é boa: um bar coloca suas mesas na calçada do parque. Quando isso lota mal dá pra passar por aí... E lembrem que nessa rua é onde os estudantes chegam com os carros, ou seja: tem que andar entre as mesas e os carros.
E reparem nos "pontinhos brancos" acumulados na descida perto das mesas... Povo PORCO!

Parque Manaus e Bittencourt
Destaque pro lixo que colocam bem perto das mesas... Você teria coragem de comer aí? Berenice seguraaaaa!!!

Parque Manaus e Bittencourt
Vista panorâmica das mesas do restaurante (perdão pela má qualidade da foto, tirei numa câmera digital comum). E mais atenção para a quantidade de "pontinhos brancos" ao redor!!!

Tinha em mente fazer uma coisa mais turística ao tirar as fotos, mas ao ver esses absurdos eu tinha de registrar tudo. Até penso em entregar algumas pra um jornal que meu professor dá aula e, certo dia, pediu para que enviassemos a ele fotos de denúncia de algo errado na cidade, como ônibus depredados, buracos na rua etc. Isso merece atenção, não?
Mas enfim, fora essa parte, o lugar é bem bonito... Não é perfeito, mas ao menos me dá uma boa paisagem para admirar enquanto fico preso no prédio da faculdade, haha...

Parque Manaus e Bittencourt